PG tiger

Capa do Álbum: PG tiger
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
PG tiger
Ícone seta para a esquerdaVeja todas as Notícias.

Câmara dos Deputados dos EUA destitui presidente republicano da Casa em votação histórica

Placeholder - loading - Presidente da Câmara do EUA, Kevin McCarthy 30/09/2023 REUTERS/ Ken Cedeno
Presidente da Câmara do EUA, Kevin McCarthy 30/09/2023 REUTERS/ Ken Cedeno

Publicada em  

Atualizada em  

Por Moira Warburton e Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - Um punhado de republicanos na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos removeu, nesta terça-feira, o presidente republicano da Casa, Kevin McCarthy, conforme as disputas internas do partido mergulham o Congresso num caos ainda maior, poucos dias depois de o Parlamento ter evitado por pouco uma paralisação parcial do governo federal.

A votação por 216 a 210 marcou a primeira vez na história que a Câmara destituiu o seu presidente, com oito republicanos votando com 208 democratas para remover McCarthy.

A rebelião foi liderada pelo deputado Matt Gaetz, um republicano de extrema-direita da Flórida e antagonista de McCarthy, que acusou o líder do partido de não fazer o suficiente para reduzir as despesas federais.

Esse é o movimento mais recente de um ano dramático em que a Câmara, controlada pelos republicanos, levou Washington à beira da inadimplência e à beira de uma paralisação parcial do governo.

O partido de McCarthy controla a Câmara por uma estreita maioria de 221-212, e eram necessárias apenas cinco deserções republicanas para tirá-lo do cargo se todos os democratas também votassem contra ele.

A destituição de McCarthy do cargo de presidente da Câmara provoca, essencialmente, a interrupção da atividade legislativa na Casa, com a iminência de uma nova paralisação do governo em 17 de novembro, caso o Congresso não prorrogue o financiamento.

A Casa Branca disse esperar que a Câmara seja rápida para escolher um substituto para o cargo de presidente da Casa, que é o segundo na linha de sucessão da Presidência da República.

McCarthy não tenciona voltar a candidatar-se a presidente da Câmara, disse o deputado republicano Kevin Hern, presidente do Comitê de Estudos Republicanos.

'Ele sentiu que não ia negociar com os democratas, que tinha dado tudo pela sua bancada e que não ia negociar com os democratas para se tornar presidente da Câmara', disse Hern.

A votação deixou a Câmara em águas desconhecidas, num momento em que busca atualizar os programas de subsídios agrícolas e de nutrição, aprovar projetos de lei sobre o financiamento do governo e considerar a possibilidade de conceder mais ajuda à Ucrânia.

Não estava claro quem sucederia McCarthy.

Os democratas poderiam ter salvo McCarthy, mas disseram que não ajudariam os republicanos a resolver os seus próprios problemas.

Em geral, eles consideram McCarthy indigno de confiança depois que ele quebrou um acordo sobre gastos com o presidente democrata Joe Biden, e estão irritados com sua decisão de dar luz verde a uma investigação de impeachment de Biden.

Outros líderes republicanos, como Steve Scalise e Tom Emmer, poderiam eventualmente ser candidatos, embora nenhum deles tenha manifestado publicamente o seu interesse. O deputado Patrick McHenry foi nomeado para o cargo interinamente.

No debate no plenário da Câmara, Gaetz e um punhado de aliados criticaram McCarthy por confiar nos votos democratas para aprovar o financiamento temporário que evitou uma paralisação parcial do governo.

'Precisamos de um presidente que lute por algo -- qualquer coisa -- além de permanecer como presidente', disse o deputado republicano Bob Good.

Aliados de McCarthy, incluindo alguns dos conservadores mais ativos da Câmara, afirmaram que ele conseguiu limitar as despesas e fazer avançar outras prioridades conservadoras, apesar de os democratas controlarem a Casa Branca e o Senado. Alertaram para o fato de que as suas conquistas estariam em risco se o seu líder fosse afastado.

Gaetz foi um dos mais de uma dúzia de republicanos que votaram repetidamente contra a candidatura de McCarthy para presidente da Câmara em janeiro. McCarthy finalmente garantiu a presidência da Casa após 15 rodadas de votação.

Aliados de McCarthy têm dito que Gaetz foi motivado pela fome de publicidade, pela oportunidade de conquistar cargos mais elevados ou pelo ressentimento devido a uma investigação ética em curso sobre possível má conduta sexual e uso de drogas ilícitas.

Gaetz nega ter cometido qualquer ato ilícito e afirmou que não foi motivado por uma antipatia por McCarthy.

'Não se trata de uma crítica ao indivíduo, mas sim de uma crítica ao trabalho. O trabalho não foi feito', disse ele.

(Reportagem de Makini Brice, David Morgan, Richard Cowan, Nandita Bose, Moira Warburton, Susan Heavey e Doina Chiacu)

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

  1. Home
  2. noticias
  3. camara dos deputados dos eua …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.

PG tiger Mapa do site